bom fim-de-semana!

Fim-de-semana para ler, em casa, claro.
"A casa é a casa de família, é para lá pôr as crianças e os homens, para os manter num lugar feito para eles, para conter a sua perdição, para os distrair desse humor de aventura e de fuga que é o deles, desde o princípio dos tempos. Quando se aborda esse tema o mais difícil é chegar ao material liso, sem asperezas, que é o pensamento da mulher em torno dessa empresa demente que a casa representa. O próprio lugar da utopia é a casa criada pela mulher, essa tentativa à qual ela não resiste,e que é a de interessar os seus não na felicidade mas na procura dela, como se o próprio interesse do empreendimento andasse em torno dessa procura, exactamente, e não se pudesse rejeitar com firmeza a proposta só por ser geral. A mulher diz que é preciso simultaneamente desconfiar e compreender esse interesse singular pela felicidade. Pensa que isso vai levar as crianças, mais tarde, a procurarem um estado feliz da vida. É o que pretende a mulher, a mãe, levar o filho a interessar-se pela vida. A mãe sabe que o interesse pela felicidade dos outros é menos perigoso para a criança do que acreditar na felicidade para si própria. (...)" da Marguerite Duras, 1987. 

(retirado do blogue correnteza dos dias, link entretanto indisponível) 

1 comentário:

  1. Uma pessoa se se põe a pensar no que lhe falta ler enlouquece! Vai por mim.

    ResponderEliminar

AddThis